domingo, 17 de fevereiro de 2008

Ressaca

Acordei feito um trapo humano, sujo em lugar desconhecido. Acordei pensado ter sido abdusido.
Logo o sol me queima a retina, e faz minha cabeça girar, meu estomago me bate como se quisesse me matar.

Então a noitada veio à fora.
Abri a boca e deixei tudo jorrar.

Humilhante situação que eu me encontrava, minha cabeça era um balaio de gatos latindo em alemão.
Então tudo ficou claro...





Era só mais um domingo que começava.

2 comentários:

Camila disse...

é... amarula não é nescau... hehehehe

J. disse...

e que domingo... a gente devia abolir os domingos, e pular de sexta á sexta.