sexta-feira, 2 de novembro de 2007

Finados, meu caro!

Acordei hoje e o céu estava mais azul, mesmo estando nublado.
Viva o dia de finados.
Sim, viva esse dia de alegrias(não de tristezas), porque hoje é dia da memórias, dos grandes acontecimentos, dos feitos do passado... Feitos inéditos são problemas nossos.
Ergam-se então os cálices de vinho, ou tragos de conhaque, ergam-se em respeito àqueles que já não estão mais entre nós.
Dia de finados.
O dia da renovação, da matéia orgânica, dos sais e do carbono. De toda a transformação da energia, do usofruto de cada alma penada. Viva a essa longa estrada, onde todos retornam ao estágio primário.

Enxguem suas lágrimas.
Hoje é dia de provar que daqui não se leva nada(ufa).




Um brinde à todos aqueles que lutaram por suas próprias causas.
Felizes aqueles que hoje observam tudo a distância...


Humor: Sexta-feira Blues
Bjo na virilha!

segunda-feira, 29 de outubro de 2007

Sem rumo

Sentado na proa do navio, o pirata segue olhando o horizonte, sem saber onde vai parar.
Não avista terra firme, nem mesmo alguma ilha, ele simplesmente (não)comanda do seu navio. Ele é a própria tripulação.
Sua bússola quebrada nem sabe que ainda possui um ponteiro, há tempos esquece de mirar pra algum lugar.
Isso não preocupa o velho pirata que segue rumo onde o coração bate mais forte.
Ele vai em alto-mar, onde os horizontes são mais amplos e o sonhos conseguem o levar a lugares ainda mais distantes.
Sem saber se o que o move é o crime, sabendo que seu unico crime é pensar demais. Faz do delito um veículo de sua loucura, dessa sua eterna indecisão(ou seria imaginação?) de não saber pra onde vai. Norte, sul, leste ou oeste. A rosa-dos-ventos é só mais uma tatuagem que támbem não faz ideia de onde está.
Uma vida confortável quando se pode olhar o sol a qualquer hora.
E se ele sumir?
É só dar meia volta e esperar.

Humo: Relax baby
Bjoo na virilha

quarta-feira, 17 de outubro de 2007

Deixa chover

Procurei tanto tempo um abrigo.
Um lugar pra parar de correr, fugir da tempestade.
Quando na realidade....

Deixa chover!


É bom pra lavar a alma.


Humor: Aliviado
Bjo na virilha

segunda-feira, 8 de outubro de 2007

No banco do seu carro

Tudo corre, tudo voa, tudo a toda velocidade!
Tudo a todo momento, todo mundo de passagem.
Toda forma, toda perfeição se der assimétrico.
Tudo que toma tempo, torna tudo que voa vento...
Vento.

Tudo estático!

As vezes eu acho que o bom mesmo é ficar parado.
O mundo continua girando.
E a gente fica aqui sonhando.
Olhando as estrelas no banco do carro.
É tudo movimento.
Mesmo quando estamos sentados.

terça-feira, 25 de setembro de 2007

9 segundos

E os desprazeres dessa vida eu deixo sempre de lado, do lado de lá.
Mas eles voltam.
Eles insistem em me atormentar.
Já não me adianta crer no futuro se nem mesmo o presente é aquilo que se vê.
Por isso hoje só ando de óculos escuro, pra não mostrar pra que lado que eu vou correr.
To na estrada a tanto tempo, comendo poeira de coração partido e solas de sapato gastas.
Ando de um lado pro outro, saindo da reta pra nao cair na rotina.
Cheiro de carne queimada angustiado a espera da lua.
Nem sempre a gente consegue sair da rua
Entre tantas desventuras e bares que existem por aí
A gente segue sem rumo, num resumo:
Uma vontade de nem existir.

Nem que seja por apenas 9 segundos!


"... Sabendo pouco
Usando a intuição
Temendo o fogo
Não a lava do vulcão

A bebida confunde as palavras
Mas o pensamento não...

O cigarro ajuda
Mas nem sempre agimos com razão"

(Velhas Virgens)



Humor: é!
Bjo na Virilha

domingo, 23 de setembro de 2007

Aquarela.

Foi simples.
Adoro coisa simples.
O dia foi divertido.(ponto)

Nada de velhos retratos e cheiro de naftalina.
Mesmo sendo velhos conhecidos foi como "um quadro novo a cada dia".
Porque novos quadros precisam de novas tintas.
Mesmo que usem as velhas molduras são as novas histórias que inovam o artista.


"Cachoeira, olhos de jabuticaba e show de comédia"


Humor: "Diogo Portugal"
Bjo na Virilha

segunda-feira, 17 de setembro de 2007

Só de passagem!

"É engraçado como tudo parece claro.
Mas tudo é claro demais pra enxergar."


Coisas como o dia-a-dia e, somente ele, pode nos mostrar.
A coisa mais incrível que eu já vi, uma "auto-promoção" negativa. Passando rotineiramente por ali lendo, re-lendo, inumeras vezes lidas e só hoje percebi.
Em frente ao "Braço forte, mão amiga", protetor dos frascos de comprimidos(Obrigado... Chapolim), enfim, em frente ao quartel eu li a faixa que dizia:

"MAIS QUE UM DIREITO, UM DEVER!
SERVIÇO MILITAR"

Servir a pátria amada por obrigadão é um direito? Mais que um direito??
Não meus amigos... é somente um DEVER!
E falo por todos aqueles que perderam um ano servindo a estrelinhas e condecorações.
Essa faixa já canta a pedra: "Você vai se foder, seu otário... Nós iremos comer o seu cú mesmo que você não queira estar aqui!"
Continuo a achar a obrigatoriedade do serviço militar a forma mais BURRA de servir a pátria.
Mas não vai ser aqui nem agora que vou reescrever mais uma vez, assim mesmo redundante, meu repúdio por toda essa babaquice.

E pra mim Olavo Bilaque continua sendo um Filho da Puta!
Tenho dito.

Humor: Cê tá falando sério?
Bjo na virilha!

quarta-feira, 5 de setembro de 2007

"Vento"

É ser sincero e não olhar nos olhos.
Mesmo que lhe pareça fragil e duvidoso, tudo é tão concreto e sincero.
E você nem vê!
Não por não olhar nos olhos, mas pelo simples fato de que a distância não os deixa ver.

Chega e some como o vento que não pede licença nem se despede.
Me faz um moinho de vento, triturando meus sonhos mesquinhos e sentimentalóides, com esse seu sopro de quem não quer nada, mas que por trás é ventania forte.
Tempestade!
Que some e deixa o crespusculo no fim da tarde.
Viagem errada, sem volta.
Até que o vento pare e o tempo traga outras boas novas!



Humor: duvidoso!
Bjo na virilha!

Doutor?

"E se o tédio te atinge... acende um cigarro!
Mesmo que você não fume.
Mesmo que você seja alergico. - Disse o grilo falante"


Já larguei da bebida.
Já parei de jogar.
Não fui mais ao prostibulo
Nem mesmo fui pro bar.

Mas do cigarro, do café e da arte de pensar.
Desculpa, seu doutor!
Mas peça então pr'eu me matar!





Humor: A Fudê!
Bjo na virilha!

terça-feira, 28 de agosto de 2007

Amigo Conflito

Quanto tempo meu velho amigo. Há mais de um ano que por estas redondezas não andavas. Nos velhos tempos que por aqui passavas, muitas coisas deixou no ar. Agora que aqui se encontra presente, trazes de novo todos esses entorpecentes, todas essas interrogações. Que saudade, meu velho amigo .Desde a ultima vez que eu não pensava, e em horas me pegava a voar. Já havia encontrado quase todas as respostas, mas agora que tu voltas me proponho a recomeçar.
Mas antes que me tortures com seus velhos enigmas e sordidas ironias deixa-me lhe perguntar. O questionamento que lhe preparei vem das respostas que encontrei na loucura do dia-a-dia.
Se o prazer acelera o tempo, e o tédio o deixa mais lento. Porque os velhos reclamam da agonia de ter vivido depressa demais?


Humor: Medo de ficar careca
Bjo na virilha!

segunda-feira, 20 de agosto de 2007

Feliz Aniversário

Olhos de quem viveu pouco, mas suficiente.
Me deparo com um ano a mais de vida, um ano a mais de por-do-sol.
É o doce veneno da "Experiencia vs Tempo", mas que diferença isso faz?
Um ano a menos, um ano mais....


Enfim.. mais um ano!
Pessoas que convivi que não convivo mais, pessoas que ainda me aturam.
Noites em claro na presença da lua, dias a fio curtindo a luz do sol.
Amigos, colegas, conhecidos... Inimigos. Por quê não?
Paixões, desejos, sonhos... ah.. quantos sonhos!
Já se passaram tantas coisas e quando olho adianta ainda vejo muitas coisas por vir.
Isso me assusta, mas deixa um gostinho de curiosidade, "Só pra ver no que vai dar"!
"Pra lá ou pra cá", me pergunto várias vezes.
Mas vou seguindo o fluxo, nadando contra a corrente... evitando a maré!
Cada coisa ao seu tempo.
Vivi 20 anos como se tivesse vivido.... 20 anos!
Nem mais nem menos, acho que fiz tudo que estava ao meu alcance, busquei o que me faltava, me livreis do que me segurava.
Espero sentir nesse mundo toda a energia que ele tem pra me ofercer. A meta de vida?
Ser feliz, sempre!
Ter a minha liberdade, poder andar aí, simplesmente.
Curtir da melhor forma possível... porque daqui não se leva nada (ufa).

Hoje agradeço por ter minha Família, meu amigos e um mundo ainda verde pra ver.

Enfim... juntando algumas folhas secas do jardim e vendo as azaléias de agosto na janela eu percebi.

Lá se foram 20 invernos!



Humor: Satisfeito
Bjo na virilha!

segunda-feira, 13 de agosto de 2007

Santíssima Trindade

Pensava eu, cá com meus botões, viajando por essa terra
ninguém. O que seria sexo virtual?

Sao milhares de anos cometendo pecados, pessoa jogadas
na fogueira, tendo seus membros mutilados, acreditando
num ideal. Aí aparecem as revistas, os videos e,
finalmente, a maldita zona virtual.
"Sexo grátis", "10.000 fotos pra você", "Clique aqui e
sinta o prazer".

Não...
Me sinto insultado ao ver isso!
Desde de pequenos somos induzidos a negar nosso nobre
prazer, a sentir vergonha do doce desejo, aprendemos a
não beber do nectar sagrado.
Somos forçados a negar a trípice aliança, o três
mosqueteiros, o tripo poder supremo... Enfim!
A Santíssima Trindade.

Apresento-lhes o Vinho, o Sexo e o Cigarro!
Amém.


Esse pecado delicioso que nos flerta, que relaxa, que
faz tudo ficar mais gostoso. É o pecado perfeito!
Então me digam. O que seria o "Sexo Virtual"?
Que coisa mais globalizada!

Já que é pecado tem que ser carnal, aquela coisa de gula
e luxuria. "Tá no inferno? Abraço o capeta".

Cabelo, barba e bigode.
Cama mesa e banho.
Nada de economizar, vamos brindar aquele sarrinho a
qualquer hora, em qualquer lugar.

VINHO, SEXO E CIGARRO!
Não necessáriamente nessa mesma
ordem.



Humor: Excitado!
Bjo na virilha!

quarta-feira, 8 de agosto de 2007

Me confundem as vezes com artista, escritor ou poeta.
Pouco sabem o torpo que fico quando minha mente flerta. Para escrever assim não foi preciso que em fizessem um escritor, basta eu saber que sou livre e me dar um lapis de cor.
Escrevo como se tivesse pintando um quadro novo a cada dia.
Sem rumo, no fim do mundo, pra baixo ou pra cima?
Esse é o espirito que me cerca a toda hora.


Artista são os loucos que entendem o que escrevo nessas linhas tortas!

Bjo na Virilha!

quarta-feira, 1 de agosto de 2007

Sinceramente

E tudo acontece o tempo todo
E o avião cai em um segundo
E o ônibus pega fogo
E o fogo pega em tudo

E vai embora mais um
E ficam no chão mais três
E correm desesperados quarenta
E perdem-se as contas nos cem


E sobe o dolar aqui
Em baixa, eu fico lá
E somem tantos doláres por aí
E somam milhões de fatores no ar

E pra ser sincero....
Eu nem sei o que se passa!

Humor : ??

Bjo na virilha!

segunda-feira, 30 de julho de 2007

Nem Tudo é o que se Vê!

O simples nem sempre é facil.
É muito comum quando o raro já não brilha aos olhos
É facil ser complexo quando, simplesmente, você é o unico a ser comum.
Assim, sem nexo mesmo.
Entre verdades alheias e mentiras sinceras me sinto uma gaveta trancada.
Que coisa mais absurda! Uma gaveta trancada.
Sem mais nem menos uma gaveta trancada, cheia de reis e ratos, senhores e escravos, verdades, mentiras, idéias, sentimentos aos milhares.
Logo logo isso tudo vai explodir!

E a chave?
O gato engoliu... Com o pesar de saber que a chave nunca daria certo.

Humor aguçado.
Bjo na virilha!

sexta-feira, 27 de julho de 2007

Estranho!

São exatamente 01:43am do dia seguinte.
E nada parece como antes.

O frio é a única coisa que aquece a alma,
O céu estrelado nem é mais tão "star" assim,
A Lua desistiu da vida noturna, aprendeu a dormir cedo,
O vinho nem embriaga mais,
O fogo, egoísta, só ilumina ele mesmo(pensa ser uma estrela agora)

Até o Lobo perdeu a maudade,
Permanece ali parado, exatamento o tempo de fumar um cigarro antes de dormir.
Coitado...
Com tanta mudança até esqueceu que parou de fumar!






Sem humor - Bjo na virilha!

quarta-feira, 18 de julho de 2007

O Lobo-Mau tá indo pra cidade

Ele quer ver mulher bonita
Quer sentir cheiro de carne nova
O Lobo-Mau não quer mais correr de lenhador
Ele quer sentar num bar e ficar numa boa
O Lobo-Mau quer jogar sinuca e falar da vida alheia
Ele não quer mais assoprar casinhas
O Lobo-Mau quer ver o circo pegar fogo
Ele tá cansado de comer a vovozinha


O Lobo-Mau vai comprar um carro e cair na estrada
Quer impressionar as meninas
Ele não consegue deixar aquela vida de vilão
Mas ele cansou do campo, tá indo pra praia
Ele quer tomar sol e beber cerveja
O Lobo-Mau agora só anda de óculos escuro
Ele não quer mais ser notícia no jornal
Cansou de aparecer na página policial


O Lobo-Mau montou um banda e tá decidido a viver do jeito Rock'n Roll!


Bjo na virilha

segunda-feira, 16 de julho de 2007

Final de Semana

Tudo começou na sexta-feira.

O som era Rock'n Roll
A bebida era Cerveja
Os vestibulandos eram Bêbados(Apenas um chegou ao local de prova)
A TV era Psicodélica
O Brasil o melhor da Copa América
O bar era o MAD

E as pombas ainda não viraram as andorinhas.

Bjo na virilha!